terça-feira, 10 de novembro de 2009

SUPLEMENTOS ALIMENTARES Os prós e contras

Embora sejam úteis para a conquista de um corpo malhado, o seu uso indiscriminado pode causar prejuízos.

O uso de suplementos alimentares é cada vez mais comum entre homens que praticam alguma atividade física. Alguns são encontrados até em prateleiras da academia – e indicados pelos próprios professores que, obviamente, não têm conhecimento para isso.

A utilização de suplementos pode trazer grandes benefícios para o desempenho e para a conquista de um corpo malhado, porém, se utilizados sem limites e sem a orientação de um especialista, podem prejudicar a saúde ; quando consumidos em excesso, ao invés de auxiliar o ganho de músculos, podem aumentar a massa de gordura, devido ao consumo de calorias além do necessário. Além disso a longo prazo, os suplementos podem ocasionar complicações nos rins e no fígado. Em pessoas que já possuem alguma doença pode agravá-la. Por isso é tão importante o acompanhamento nutricional, caso a pessoa queira dar uma forcinha aos exercícios físicos.

Existem vários tipos de suplementos , veja abaixo a descrição de alguns deles:

1.Hidroeletrólicos:São os famosos isotônicos, que garantem energia para atividades aeróbicas e anaeróbicas antes do treino e servem, também, para reposição. Feitos à base de carboidratos e sais minerais, eles hidratam e são absorvidos rapidamente. Quem não treina não deve tomar, pois consumirá apenas calorias a mais.

2.Repositores energéticos:Também muito comuns, têm uma concentração maior de carboidratos. Ótimos para depois do treino, mas são indicados para atividades mais longas e para os verdadeiros atletas.

3.Aminoácidos: São parte da proteína e, geralmente, utilizados com a promessa de estímulo do crescimento muscular ou para evitar a degradação do músculo. Porém, esse não é um resultado confirmado pela ciência.

4.Alimentos protéicos: Compostos de proteínas de alto valor biológico, são úteis para complementar a dieta, inserindo proteína, principalmente, nos intervalos das refeições. São usados em lanches, quando as outras opções disponíveis são sempre ricas em carboidratos. Mas se a pessoa comer muita carne, por exemplo, não precisa disso. A vantagem é que adiciona proteína, com baixo teor de gordura. Pois, geralmente, carnes e queijos (fontes de proteína) são fontes, também, de gordura.

5.Alimentos compensadores: São os hipercalóricos, ou seja, riquíssimos em calorias. Esses são bem complicados, pois quem não treina muito (mas muito mesmo) acaba engordando com o consumo deles.

6.Suplementos de vitaminas e minerais: São muito úteis quando compostos por todas as vitaminas e minerais. é uma forma prática e rápida de complementar a dieta – ainda mais de pessoas que comem muito na rua ou não suprem todas as necessidades que deveriam. Principalmente no caso do brasileiro que não consome três porções de frutas e cinco de vegetais por dia, como recomendado pelos cientistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário